Projectos Colaborativos em Rede - Sugestões para um projecto bem sucedido



Milhares de escolas em todo o mundo estão já ligadas à Internet. Utilizando esta via, alunos e professores participam activamente em actividades e projectos educativos, expandindo o currículo e partilhando através da rede mundial de computadores, uma grande diversidade de conhecimentos e experiências.

Abre-se um mundo novo de oportunidades de aprendizagem, de comunicação entre jovens de distintas línguas e realidades, de abordagens reais sobre fenómenos sociais, políticos ou culturais, de conhecimentos sobre o contexto de vida de cada um, alcançadas de um modo interactivo, vivo e autêntico.

Forma-se uma nova comunidade educativa à escala global, uma rede social, cultural e científica que se orienta em torno da ideia de criação de ambientes colaborativos de aprendizagem, activos e flexíveis (quanto aos recursos e estilos de ensino e aprendizagem), voltados para os alunos e apoiados na utilização das TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação). As TIC bem contextualizadas, crítica e reflexivamente utilizadas, podem ser o germe de dinâmicas de aprendizagem mais incentivadoras da iniciativa, participação e criatividade de alunos e professores.

Contudo, a melhor maneira de aprender sobre projectos colaborativos na escola com recurso à Internet e tomar consciência quer das suas potencialidades quer dos seus inconvenientes é participar num ou mais desses projectos. Em cada novo projecto que se envolver com os seus alunos terá sempre problemas distintos, mas também uma multiplicidade de novas e significativas experiências e aprendizagens.

O melhor que vos podemos recomendar neste fase é que aceitem o desafio de comunicarem e aprenderem através da Internet e... Vão em Frente! Com generosidade, devagar mas sem pausas, com inspiração, com alento de aventureiro, mas sobretudo com um forte espírito crítico, aproveitando cada momento para reflectir e partilhar sobre o que fizerem e sobre o que vos vai na alma...



participar num projecto


5- Informação adicional

Data da última actualização: Novembro, 2002
Núcleo Minerva da Universidade de Évora