Universidade de Évora - 19 de Maio


Auditório (Moderador: José Luís Ramos)

 

ITCole: uma experiência de validação de plataformas de aprendizagem

José Luís Ramos; Luís Silva Santa; Jorge Matos; José Luís Carvalho
Resumo: O projecto ValNet (Validation Network) tem como objectivo validar cinco dos projectos de Escolas do Futuro (Schools of Tomorrow) seleccionadas pela Comissão Europeia segundo o apelo de Abril 2000: ITALES, 5D, ITCOLE, LoT e SEED. O Projecto ValNet é coordenado pela European Schoolnet e financiado pela Comissão Europeia no âmbito do Programa \"Information Society Tecnologies Programme\".
Em Portugal, cabe ao Departamento de Avaliação Prospectiva e Planeamento, através do Programa Nónio Séc.XXI, coordenar o processo de validação do projecto ITCOLE - Innovative Tecnology for Collaborative Learning and Knowledge Building. Aos Centros de Competência das Universidades do Minho e de Évora compete a moderação da validação. Este Projecto decorre com a participação de 4 países (Portugal, que coordena, Dinamarca, Hungria e Holanda) sendo seleccionadas cerca de 10 escolas por país onde se efectuará o processo de validação.
Neste projecto, está a ser utilizada em contexto educativo real a plataforma informática de trabalho colaborativo Fle 3 tendo por base a teoria da aprendizagem progressiva de modo a fomentar a partilha e o trabalho colaborativo entre professores e alunos, utilizando, para o efeito, ferramentas de comunicação.
Com esta breve comunicação pretendemos relatar a implementação e alguns resultados do Projecto Valnet/Itcole na área de influência da Universidade de Évora.

A Web Semântica e a Sociedade da Informação

Vitor Barrigão Gonçalves
Resumo: A WWW (World Wide Web ou simplesmente Web) tornou-se numa biblioteca de documentos à escala mundial, constituindo actualmente o maior repositório de informação. Professores e alunos cada vez mais recorrem a esta base de conteúdos educativos com vista a gerar novo conhecimento. Contudo, procurar informação nesta rede de documentos tornou-se uma tarefa árdua. A grande maioria dos motores de busca baseia as suas pesquisas em palavras desprovidas de conteúdo, remetendo o utilizador para uma vasta listagem de Websites onde aparece a palavra pesquisada. Torna-se indispensável que a informação seja facilmente compreendida, interpretada e manipulada não só por pessoas, mas também por computadores (mais concretamente, agentes computacionais). Isso só será possível se a informação for estruturada e tiver um significado explícito, facilitando a integração e distribuição da informação. A representação do conhecimento em metadados, a construção de ontologias e o desenvolvimento de mecani!
Somos de inferência para o contexto educativo facilitarão não só o acesso e recuperação de informação de diversos Websites mas também a gestão do conhecimento nos sistemas de E-learning.
É neste contexto que surge a denominada Web Semântica (Semantic Web) como um cenário desejável para o futuro da Web, uma vez que constitui uma peça crucial no desenvolvimento da actual Sociedade da Informação e do Conhecimento.
Em suma, esta comunicação visa avaliar sucintamente o impacto que esta nova visão da Web vai originar, na sociedade em geral e na Educação em particular, nomeadamente no que diz respeito aos mecanismos de pesquisa de informação educativa na Internet e aos sistemas de E-learning.


Valnet - Uma experiência pedagógica no âmbito das TIC

António Pereira; Joaquim Oliveira
Resumo: A comunicação relatará uma experiência pedagógica no âmbito das TIC levada a cabo numa turma de 4ºano da escola Eb1 de São Mamede - Évora. Nesta experiência foi testada uma nova ferramenta pedagágica, uma plataforma de trabalho em rede, numa dinâmica associada a outras escolas e a outros níveis de ensino, tendo subjacente uma filosofia de trabalho aliada ao Método de Investigação Progressiva. Nela tentaremos divulgar os efeitos e o impactos causados nos alunas desta turma.


O papel do professor na Sociedade do Conhecimento - As TIC e a Inovação na Escola

Ana Cristina Badalo Trindade Almas
Resumo: No âmbito da Sociedade do Conhecimento, a integração das TIC na escola, revela-se como uma actividade complexa, cujas mudanças introduzidas devem processar-se diariamente, no processo de ensino aprendizagem e de forma intencional, necessitando ser cuidadosamente preparada e acompanhada e, de preferência, introduzida como uma das componentes do projecto educativo da escola, cabendo aos professores um papel muito importante.
Sabendo que é muito importante que os professores possibilitem aos alunos a utilização pedagógica das TIC e o conhecimento das potencialidades que oferecem, assim como o conhecimento das suas desvantagens, tentámos com este estudo (2002/2003) saber como estão a ser utilizadas (ou não) as TIC pelos docentes do Pré-escolar, 1º Ciclo e 2º Ciclo do concelho de Vila Viçosa, qual a sua postura perante as mesmas, o que fazem e que expectativas têm em relação ao seu uso associadas à inovação da escola.
Foi também nosso objectivo saber se o comportamento dos professores se aproximava dos resultados do Estudo/Levantamento realizado pelo DAPP/Programa Nónio em 2001/2002.

 

Sala 006 (Moderador: José Luís Carvalho)

 

Escrita Criativa - Desenvolvimento e avaliação de software educativo

Inês Cardoso e Secundino Correia
Resumo: No âmbito do projecto Co-Labs, encontra-se em desenvolvimento um Ambiente Integrado de Aprendizagem (AIA): o Escrita Criativa. Este tem como objectivo principal o desenvolvimento de competências de escrita e de leitura, destinando-se a crianças do 1º ciclo.
O projecto Co-Labs incide sobre a investigação de métodos que permitam a colaboração e cooperação entre alunos e professores. Também o Escrita Criativa pretende desenvolver a criatividade e promover a aprendizagem colaborativa em rede.
Neste contexto, foi desenvolvido um projecto de avaliação onde se pretendem testar todas as potencialidades do software e receber as opiniões do utilizador final.
São vários os grupos formais e informais no Porto e em Coimbra que estão a realizar este projecto.
O projecto tem como principais objectivos:
1. Analisar se o Escrita Criativa facilita a colaboração dentro da sala de aula, numa rede local ou à distância (assíncrona e síncrona).
2. Avaliar se é possível existir colaboração entre crianças com nacionalidades Europeias diferentes.
3. Avaliar técnica e pedagogicamente o software.
A avaliação decorre ao longo de sete sessões onde são realizadas várias actividades estruturadas para obter os resultados necessários à avaliação do produto. A metodologia adoptada corresponde à observação directa e ao registo de notas de campo para posterior análise.
Até ao momento, muitas sugestões foram dadas pelas crianças e professores que resultaram em alterações efectuadas ao software.
Assim, no final pretende-se obter metodologias de utilização do software e documentação de apoio para professores, bem como, as orientações para o produto final.

 

El uso de las Nuevas Tecnologías en las matemáticas del entorno cultural

Mariano Real Pérez
Resumo: Uno de los retos con los que nos encontramos los profesores en el aula es el de conjugar los conocimientos que el alumno debe recibir en cada materia, con el entorno en el que se encuentra el alumno y con las nuevas tecnologías. En esta comunicación se presentará un material que he elaborado y que conjuga estos tres elementos a la prefección.
El material, creado en soporte CD se puede utilizar en cualquier sistema operativo debido a la universalidad de los procesos utilizados en su elaboración. Este material puede servir de ejemplo a todos los profesores que se enfrenta por primera vez a la utilización de las nuevas tecnologías.
La materia a la que va destinada el software que se presenta es para las matemáticas.
La herramienta que se va a presentar es una herramienta interactiva con la que el alumno/a podrá desarrollar los conocimientos adquiridos en la clase de matemáticas. Al alumno/a se le plantean problemas de matemáticas en las distintas localidades extremeñas. Estos problemas los deberá resolver utilizando el ordenador. Cada problema es presentado con un enunciado histórico, artístico o cultural con el que situar al alumno en el contexto del problema. La herramienta está dotada además con distintas aplicaciones y utilidades que se ponen al alcance del alumno/a para resolver los problemas que se le plantean.
La presentación ha sido cuidada en extremo y los contenidos que aparecen han sido estructurados de forma lógica según los contenidos de la materia y según el currículo de los estudios a los que va destinado.


Educatic - Educar com as Tic na Região Autónoma da Madeira

Teresa Spínola

Resumo: Apresentação das actividades desenvolvidas pela Direcção Regional de Educação da Madeira, através da Direcção de Serviços de Tecnologias de Informação e Comunicação. Será apresentado o Programa Educatic e o Projecto Platic CEB1, apontando para parcerias com escolas do continente.

 

Sala 007 (Moderador: Vicência Maio)

Ouguela com Vida - O Blog

Antonio Mendes
Resumo: É este o projecto da Escola de Ouguela, com o qual pretendemos estudar, recolher e recuperar os saberes tradicionais próprios da cultura desta comunidade.
Através do nosso blog e da nossa página na Internet, procuramos criar um espaço de partilha inter-activo entre os alunos e a comunidade educativa que acompanha o seu trabalho.
Ouguela Com Vida, baseia-se na intercomunicação com escolas portuguesas e europeias, procurando divulgar e valorizar a identidade local e os saberes adquiridos pelos alunos em contacto com a sua própria comunidade.
Em Ouguela desenvolvemos actividades de educação ambiental e de intervenção comunitária que congregaram a escola e a comunidade, em particular os idosos, recuperando os saberes tradicionais e tornando-os parte integrante da formação cívica e cultural das novas gerações.
Com estas actividades procurámos permitir a criação de espaços de troca, partilha e aprendizagem entre a escola e a comunidade, contribuindo para a criação de uma escola inclusiva e reforçando os laços e a identificação entre ambas as instituições.
De igual modo procurámos partilhar estas actividades com os nossos parceiros europeus da Grécia, Alemanha, Roménia, Suécia, Itália e Espanha, com os quais desenvolvemos o projecto "De mãos dadas por uma escola melhor" que pretende reforçar os laços entre as diversas instituições vivas da comunidade.
A Internet e a intercomunicação permitiram transmitir para além do horizonte a alma e o sentir desta comunidade, trazendo de volta mensagens de esperança que criaram uma verdadeira espiral de solidariedade para com o desejo deste povo de ver valorizada a sua existência quotidiana.
Em cada dia, em Ouguela, os alunos trabalham conscientes de que a sua riqueza cultural é valorizada pelos seus colegas de escolas distantes e sabendo que o seu trabalho de pesquisa, recolha e reconstituição das tradições é valorizada por todos os que estão ligado à educação.
A Internet ensinou assim os alunos a aprender com os pais e com os avós, pois são esses os conteúdos que mais receptividade apresentam junto dos colegas com quem comunicam. Por outro lado, aprendendo com os seus familiares, os alunos aprenderam que podem ser eles mesmos "Aprendizes de Pigmaleão", transmitindo preciosos conhecimentos sobre a sua cultura não só aos seus colegas alunos mas, igualmente, aos professores que carinhosamente os incentivam a continuar no seu trabalho.
Desta forma, a Internet e todos os que através dela se juntaram aos 89 professores de Ouguela, deixaram um pouco de si no processo de aprendizagem e crescimento dos alunos. Cada um dos correspondentes tornou-se, assim, num actor privilegiado da afirmação de uma comunidade e contribuiu de forma decisiva para o crescimento destes alunos como elementos activos, críticos, participativos e conscientes da sua riqueza cultural, ambiental, histórica e paisagística. Riqueza essa que, desta forma, se afirmará como meio privilegiado para a formação das futuras gerações de Ouguelenses.

 

O Jogo 'A Europa do Novo Milénio'

Adelaide Espírito-Santo e Francisco Marques
Resumo: Segundo Dretske, citado por Tejedor e Valcárcel (1996: 90), ""En el prinipio era la informatión", no la acción ni la palabra."
Por outro lado, na era em que vivemos, na era dos media, a comunicação é edificada numa interface de mensagens, muitas vezes descontextualizadas e logo de interpretação difícil, pois, como refere Bruner (1998: 84), a relação entre a interpretação e o significado está no conhecimento do cenário cultural da acção.
Assim, num momento em que uma informação chega a todos os pontos do mundo em tempo real, há que repensar o papel do professor. Como aponta Tejedor e Varcárcel (1996: 51), o professor, com o recurso às Tecnologias da Informação e Comunicação, pode criar condições adequadas para uma melhor implementação dos programas educativos.
Pensamos que, para uma melhor compreensão da "sociedade global", é necessário um conhecimento alargado da cultura dos povos, o que é diferente da "transculturação" que muitos temem.
Nesta perspectiva, e no momento de um novo alargamento Europeu, construiu-se um jogo para dar a conhecer diversos aspectos e características dos diferentes países que integram a União Europeia e da própria União.
Este pretende ser educativo e pedagógico, e a sua interactividade permite um acesso fácil e ágil a um conjunto de informações sobre cada um dos Países Membros e sobre a própria União Europeia. Com base nessas informações, os jogadores deverão responder a perguntas sobre diversos temas: para o caso da União Europeia - Factos e Símbolos; para os Países Membros - Gentes e Locais, Arte e Cultura, Divertimento e Lazer, Natureza e Usos e Costumes.

Blogs dedicados ao ensino

Luís Palma de Jesus
Resumo: 1. O uso de blogs no ensino é simples, acessível e útil.
2. Apresento o GEOGRAFISMOS como caso prático para mostrar potencialidades e insuficiências dos blogs escolares
2.1. Serve de diário mais ou menos pessoal, ligação professor pais e alunos, registo de matérias, apoio ao estudo, apresentação de pautas de avaliação dos alunos.
2.2. Serve de suporte a uma rede de blogs feitos pelos alunos de três turmas de sétimo ano (71 blogs para 71 alunos de Área de Projecto).
2.3. Serve de ligação a outros blogs e projectos afins.
2.4. Permite uma maior transparência do ensino; destaque para a colocação on-line dos momentos de avaliação.
2.5. Permite um diálogo alargado a qualquer interessado; o sistema de comentários e e-mail é obrigatório.
2.6. Permite a participação directa dos alunos.

 

Navegar é preciso; Segurança também

Fernando Carrapiço
A internet é algo que se pode comparar a uma das sete maravilhas do mundo. Embora tenha tido o seu advento no passado século, continua a afectar as nossas vidas numa forma cada vez mais intensa. Mudou a forma como lidamos com o mundo e apresenta-se como um desafio na procura constante de novas formas de vida na sociedade moderna. Deixámos de ter necessidade de um endereço físico ou de ficar em casa aguardando pelos amigos para poder ter uma conversa ou até para constituir uma banda de garagem. Quase tudo ficou ao alcance de um simples “click”. O mundo está onde o quisermos, está sob o nosso controle, ao alcance das nossas mãos. O tempo e o espaço são variáveis que assumiram dimensões diferentes do convencional.
Tudo isto é maravilhoso mas devemos ser cautelosos e balancear os benefícios e os riscos. Podemos deparar-nos com muito mais riscos do que imaginamos. Basta pensar em práticas fraudulentas, pessoas que usam falsas identidades ou em conteúdos desaconselháveis a menores.
Uma forma de resolver estas questões é a criação de filtros que actuam como escudos. Outra é a prevenção através da educação proactiva.
O projecto educaunet (http://www.educaunet.org) é um exemplo que ilustra esta última forma de abordagem.

 

Sala 008 (Moderador: Marinela Festas)

O site da EVT na Internet

Jorge Rosado
Resumo: O site www.evtweb.com é um novo projecto que visa alojar num site um vasto conjunto de recursos, trabalhos, artigos, materiais de apoio, etc. de apoio ao aluno e ao professor de educação visual e tecnológica. Neste momento estão a realizar-se parcerias com a Associação de Professores de EVT, Edições ASA, Faber-Castell e Escola Superior de Educação de Coimbra. Com uma parcipação significativa de professores, este projecto visa partilhar recursos entre todos os profesores de evt e oferecer aos alunos uma ferramenta de trabalho que optimize a sua aprendizagem.

Acompanhamento do programa Internet na Escola em escolas do 1º Ciclo do ensino básico no Algarve: tendências e motivações

Esmeralda Oliveira; Rui Carvalho
Resumo: No âmbito do protocolo estabelecido entre o ex-Ministério da Ciência e Tecnologia, a Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN) e as instituições vocacionadas para a formação de professores do Ensino Básico (4 Universidades e 14 Escolas Superiores de Educação) para o acompanhamento do programa Internet no 1º Ciclo, a Escola Superior de Educação da Universidade do Algarve acompanhou ao longo dos últimos dois anos as 221 escolas do distrito e cerca de 8000 alunos do 4º ano de escolaridade.
A estratégia adoptada foi a de criar Pólos (em Faro, Portimão e Tavira) orientados e dinamizados por um coordenador em cada pólo e pelo recrutamento de monitores (todos professores do Ensino Básico com experiência de ensino ou estágio no 1º Ciclo) que se deslocaram às escolas, em grupos de dois elementos, pelo menos 3 vezes durante o ano e aí apoiaram, em trabalho directo com professores e alunos, a concretização de actividades/projectos curriculares, com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), tendo o tempo de permanência sido de cerca de 4h em cada visita.
Os objectivos do programa, são, como sabemos, dotar as escolas de capacidade para produzir páginas na Web e certificar a aquisição de competências básicas em TIC pelos alunos, designadamente dos que concluem este ciclo de ensino, através do exame prático estabelecido no Decreto-lei nº 140/2001 de 24 de Abril (Diploma de Competências Básicas em Tecnologias de Informação).
Todavia, porque toda a equipa estava consciente de que era preciso intervir, sobretudo junto dos professores, ao nível do desenvolvimento de atitudes positivas face à utilização das TIC e de promover algum domínio técnico e pedagógico no uso dos utilitários, tentou criar contextos e dinâmicas favorecedores da integração das TIC no curriculum. O que queremos partilhar convosco é o percurso trilhado, os sucessos alcançados, mas também os problemas inventariados e as reflexões produzidas, em ordem à melhoria não só da(s) modalidade(s) de acompanhamento do programa e da formação ministrada, mas sobretudo como contributo para a constituição de uma rede colaborativa entre todos (coordenadores, formadores, monitores, professores e alunos) que a todos sirva.


A nossa aldeia vista pela nossa escola numa manhã de filmagens

Fernando Moital
Resumo: Vídeo de 14 minutos. Uma câmara de vídeo, um microfone e uma máquina fotográfica digital entram numa escola. Finalidade: realizar um vídeo para apresentar a aldeia (seguido do debate possível) durante um intercâmbio com outra escola do 1º Ciclo (5,5 vezes maior). A escola tem 6 alunos; as crianças filmaram e entrevistaram o que quiseram e como quiseram. A edição não foi, infelizmente, feita pelas crianças.


Do ser ao partilhar - uma aventura digital

Maria da Saudade Roxo; Luís Ribeiro
O percurso de um Agrupamento Horizontal na "auto-estrada" das Tecnologias da Informação e Comunicação. Somos, partilhamos...

 

Núcleo Minerva / Centro de Competência Nónio Século XXI da Universidade de Évora