Contos Tradicionais - O Conto Popular - breve enquadramento 
                                                            URL: http://www.uc.pt/gefac/textos/conto.html


A Avó Miana conta...

Atiro a porta, mãe?
Corre corre cabacinha corre
Mocho comi!!!


A Gulosa Era uma vez uma mulher que era casada com um pescador. Como era muito gulosa e má não fazia comida para o marido. Dava-lhe só pão com azeitonas. Mas, para ela fazia bons petiscos que comia sozinha...

O Caldo de Pedra
O Caldo de Pedra

Um frade andava no peditório. Chegou à porta de um lavrador, mas não lhe quiseram aí dar nada.
O frade estava a cair de fome e disse:
 - Vou ver se faço um caldinho de pedra...

O Rei vai nu
O Rei vai nu

Era uma vez um rei muito vaidoso e que gostava de andar muito bem arranjado.
Um dia vieram ter com ele dois aldrabões...

O azeiteiro e o burro

Dois estudantes encontraram, numa estrada, um azeiteiro com um burro carregado de bilhas de azeite...

O conto tradicional africano  - UARTE


Palavras d'Africa
Neste espaço da UARTE O Conto Tradicional Africano surge ligado a um projecto de dinamização da comunicação entre escolas usando as potencialidades da Internet.

O Porco e o Milhafre
O Leão e o Coelho
A Lagarta e o Sapo
A Hiena e a Tartaruga

UARTE -Unidade de Apoio à Rede Telemática Educativa



A Festa do Céu
- conto tradicional do Brasil


A Pedra Sagrada - uma História da Guiné


O Caracol do Ouvido

A Princesa Carlota

Os Sapatinhos Encantados

O Grão de Milho

Histórias do  "Caracol do Ouvido"



Contos Moçambicanos

 O Caracol e a Impala
O Cágado e o Lagarto
O Elefante, escravo do Coelho
 Porque é que os cães se cheiram uns aos outros
O Gato e o Rato
Fim da amizade entre o Corvo e o Coelho
 A Hiena e o Gala-Gala
A dispersão dos macacos
 Coração-sozinho



Contos da Carochinha

  • A Menina dos Brincos de Ouro
    Era uma vez uma pequena menina que tinha um par de brincos que ganhara da mãe.
    Um dia, quando foi buscar água na fonte, encontrou no caminho um velho muito feio com um saco nas costas, ela ainda tentou correr, mas...
  • O Velho Ambicioso 
    A história de um velho que era muito ambicioso, até que um dia...
  • Os Compadres Corcundas 
    Era uma vez dois compadres corcundas, em rico e o outro muito pobre.
    Um dia compadre pobre foi caçar e como não conseguiu nada, resolveu passar a noite na floresta para tentar de novo no dia seguinte, então...
  • O Menino e o Padre 
    A curiosa história de um padre que andava fazendo pregações nos confins dos sertões, de um país que até poderia ser o Brasil.

Contos da Carochinha
Contos Tradicionais
do Brasil e Portugal
www.sitededicas.com.br 


Centro Virtual Camões: projecto telecolaborativo «Tinta Lusa» Pita Pondje
Quando um bebė nascia, tinha que ficar pelo menos três a quatro semanas dentro de casa e a mãe desse bebé não podia falar com pessoas de fora. Também a própria mãe tinha que ficar escondida, assim, dentro da cubata
Era uma vez...
Numa aldeia havia uma senhora com duas filhas, uma chamada Kissanga e outra Binga. Ela era uma senhora que fazia o papel de pai e mãe. Nesta mesma região havia certos "Maquícis" 
O feiticeiro e o inteligente
Era uma vez, numa aldeia que se chamava Punjo Ndongo, no Norte de Angola, uma população que era muito simples e tinha um grande feiticeiro.
Saber casar
Um conto popular kimbundu. Este conto fala-nos de um senhor que quase provocou a morte do seu irmão mais novo por se ter apaixonado por uma mulher desconhecida.


O Bicho Manjaléu é uma História do  "Caracol do Ouvido"

caracol.imaginario.com


Centro Cultural de Matalana - Contos tradicionais moçambicanos
Contos Tradicionais Moçambicanos
Centro Cultural de Matalana

O caracol e a gazela
Uma gazela encontrou um caracol e disse-lhe:
- Tu, caracol, és incapaz de correr, só te arrastas pelo chão...»

A lua feiticeira e a filha que não sabia pilar
«A lua tinha uma filha branca e em idade decasar. 
Um dia apareceu-lhe
em casa...»

O homem e a filha
«Era uma vez um casal que teve uma filha. A mulher morreu pouco depois do parto e a criança...»

Duas mulheres
«Havia duas mulheres amigas, uma que podia ter filhos - e tinha muito e a outra não. Um dia, a mulher estéril foi...»

Contos Tradicionais Moçambicanos


Voltar